Hoje vou falar-vos da Psicologia das Cores!

Calma, não é nenhuma doença! Pelo contrário, pode ser um “remédio” que cura muitos males. Que o digam os designers, por exemplo.

  • As cores comunicam e são um ótimo veículo de persuasão. Quantos de nós, muitas vezes, nos sentimos “hipnotizados” por uma cor quando os nossos olhos nos levam para um outro mundo, mesmo sem nos darmos conta?

Nada disto é ao acaso e as marcas pensam estas questões ao pormenor!

  • As cores são uma ferramenta poderosíssima da Comunicação e podem ditar o sucesso ou não de uma marca, de um produto, de um serviço ou mesmo de uma mera informação.
  • As cores representam emoções e, como tal, provocam diferentes sentimentos em quem as observa.
    Juan Ramón Jimenez, poeta espanhol, dizia: “O que é o ser humano diante das cores do mundo? As cores do mundo são maiores do que o sentimento do homem”.
  • Percebemos que nem sempre é fácil conseguir o tom certo, aquele que comunicará de forma exímia para todos os recetores. A cor estimula o nosso cérebro de muitas maneiras diferentes.

Vejamos a imagem a seguir!

Pensemos nas grandes marcas e na influência que elas têm, muito por causa das suas cores.

Um exemplo? McDonald’s!

Que cores vieram à tua cabeça?

Já reparaste que há diversas marcas alimentares, especialmente de Fast Food, a utilizar as mesmas cores? Não é por acaso!

Na verdade, nos últimos anos a McDonald’s tem alterado progressivamente a sua cor para verde em diversos países da Europa, incluindo Portugal. A mudança de cor da marca vem no seguimento duma tentativa de aproximar a marca dos ideais de sustentabilidade, ecologia e natureza – palavras-chave associadas à nova cor.

Havia tanto ainda para falarmos sobre as cores… Quase tanto quanto a quantidade de códigos de cores existentes… Mas isso já são outras conversas!

Psicologia das Cores – uma ferramenta fundamental para o Marketing

Comentários


Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *