A tecnologia desenvolve-se cada vez mais a uma velocidade vertiginosa e a cada dia que passa surgem novidades e outras ficam inevitavelmente para trás. Em 2018 nasceram muitas tecnologias, muitos aparelhos foram lançados e novas aplicações chegaram aos smartphones, no entanto muitos serviços e empresas acabaram também por desaparecer. Más decisões ou dificuldade em acompanhar o mercado foram algumas das razões por trás destas situações.

Conhece 5 tecnologias que morreram em 2018!

 

  • Google Plus

 

 

A mais conhecida desta lista será certamente a Google Plus. A rede social criada pela Google em 2011 gerou muita expectativa inicialmente, chegando a ser apontada como a maior ameaça ao Facebook considerando-se que seria a natural sucessora do mesmo. Tendo o suporte da marca Google e devido a ser integrada com os serviços desta, sendo inclusive “impingida” através dos mesmos, rapidamente ganhou uma enorme base de utilizadores e criou um buzz sensacional.

No entanto tão rápido explodiu como assentou. O posicionamento como uma alternativa direta ao Facebook, que na altura estava no seu auge, foi um fracasso total pois não havia uma verdadeira inovação, havendo inclusive críticas várias como a interface confusa, a complexidade desnecessária para organizar as conexões ou a falta de atenção ao feedback dos utilizadores.

A rede social acabou por se tornar progressivamente num autêntico deserto e em setembro deste ano a Google decidiu que a mesma ia encerrar em 2019

 

  • Goo.gl

 

Outro serviço a sofrer uma machadada da Google foi o popular encurtador de urls Goo.gl, que tinha sido criado em 2009. “Desde então, surgiram muitos serviços populares de encurtamento de URL e as pessoas mudaram a maneira como encontram conteúdo nos websites. A internet mudou drasticamente”, disse a Google em março. No entanto a empresa também anunciou planos para substituir o encurtador de URLs por links dinâmicos do Firebase, que são “URLs inteligentes que permitem que você envie usuários existentes e em potencial para qualquer local em um aplicativo para iOS, Android ou Web”.

 

  • Playstation Vita

 

A Sony anunciou que a PlayStation Vita, consola portátil que nasceu em 2011, deixará de ser fabricada em 2019.

A aposta da Sony para substituir a antiga PSP, uma das consolas com maior sucesso lançadas pela Playstation, não conseguiu fazer frente a outros dispositivos da concorrência, nomeadamente a Nintendo Switch. Lançada há oito anos, estima-se que a Playstation Vita vendeu de 10 a 15 milhões unidades enquanto a concorrente da Nintendo vendeu mais de 70 Milhões.

A empresa multinacional Japonesa não confirmou oficialmente a retirada do mercado das consolas portáteis no entanto já afirmou que não tem planos para lançar um dispositivo novo.

 

  • Yahoo Messenger

O Yahoo Messenger nunca foi muito popular em Portugal mas este programa de chat foi uma das maiores relíquias do início da massificação da internet. O programa com mais de 20 anos, sendo mais velho que o MSN da Microsoft, serviu de base para muitos programas de comunicação que nasceram desde então.

O golpe de misericórdia veio em julho deste ano quando a Oath (uma divisão da Verizon que adquiriu o Yahoo) decidiu trocá-lo por um serviço de chat chamado Yahoo Squirrel, que entretanto já foi renomeado para Yahoo Together e que pelo andar da carruagem corre o sério risco de integrar esta lista no próximo ano.

 

  • StumbleUpon

 

Outra estrela dos anos 2000, o StumbleUpon permitia desbravar a Internet muito antes do Facebook, Reddit e similares existirem. Fundado em Novembro de 2001, o StumbleUpon oferecia uma maneira simples de descobrir sites na internet: bastava criar uma conta, colocar alguma informação sobre nós mesmos e clicar num botão para ver páginas de internet aleatórias que combinavam com os nossos interesses.

No entanto o crescimento das redes sociais e de outros portais de conteúdo fez o StumbleUpon perder folgo, acabando por desaparecer lentamente nos últimos anos. Em maio deste ano o co-fundador Garrent Camp disse que o StumbleUpon seria encerrado, sendo as contas movidas para o Mix.com, uma plataforma de conteúdo fundada em 2015.

 

 

5 tecnologias conhecidas que morreram em 2018

Comentários


Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *